More

    Entrevista-me – Cláudio Andrade recorda: “Faziam bullying”

    Depois da última conversa do ‘Entrevista-me’, chegou a vez de Laura Sobral entrevistar Cláudio Andrade.

    Laura Sobral, começa por dar início à conversa: “Cláudio, já nos conhecemos ah algum tempo, mas gostava de te fazer algumas perguntas para te conhecer melhor. Conhecer um pouco mais profundamente… Começamos pelo princípio, pela tua infância…”

    A Infância de Cláudio Andrade

    Cláudio Andrade, começa por revelar: “A minha infância e parte da minha vida foi passada num lar de jovens, com várias crianças e não só todo o tipo de pessoas e estratos sociais e mais velhos do que eu. Mas em relação á minha infância, dentro do que me foi dado para viver fui muito feliz com o que tinha, agora sei que não tive a infância que as ditas crianças ‘normais’ tiveram, a minha realidade de brincar era a que tive e quando tinha algum tempo para brincar”.

    “Não foi fácil, não só na infância, mas durante muito tempo eramos vistos como as crianças do lar, como se não tivéssemos o mesmo direito como todos os outros, como se tivéssemos algum tipo de doença, faziam fácil bullying porque estava na instituição e porque não tinha o que as outras crianças tinham” – recordou.

    Laura Sobral questionou, ainda sobre o passado: “Quais eram os teus sonhos de menino?”

    Cláudio assume que o seu maior sonho, era sair da instituição: “Quando comecei a ter a noção de onde realmente estava, o único sonho era concluir a maioridade e sair da instituição, ter as minhas coisas ( a minha casa, o meu dinheiro, os meus objetivos, e os meus sonhos).

    “Depois disso sim comecei a sonhar e a traçar objetivo na vida. Comecei a saber o que realmente queria, mas o que queria que tinha que lutar muito e que no momento não o podia alcançar e então comecei a trabalhar num supermercado” – assumiu.

    A nível de personalidade, Cláudio Andrade não esconde: “Uma personalidade muito forte, dou me fácil as pessoas, dou muito valor aos amigos e ao núcleo que criei. Uma personalidade muito emotiva… derivado se calhar ao que vi e vivi”.

    Laura Sobral perguntou: “O que te faz feliz hoje em dia?” – e Cláudio não hesitou: “Muita coisa amiga, poderia enumerar todas elas, mas vou só enumerar algumas, ter as pessoas que tenho comigo neste momento, ter o que consegui conquistar com muito trabalho, ter ultrapassado muito preconceito que consegui ultrapassar, muitos estigmas que as pessoas tinham em relação as crianças da instituição. Tudo isto me faz feliz hoje”.

    No fim, sobre este tema, Cláudio Andrade revela que não sente saudades da sua infância: “Não tenho saudades de nada enquanto criança, o que vivi serviu para ser a pessoa que sou hoje. Tive que viver tudo a mil, vivi o que uma criança naquela altura (supostamente) não vive. Não deu para usufruir de nada enquanto criança só pensava em sair dali (da instituição) e para isso tinha que viver a mil e lutar ainda mais pelas minha coisas e por mim”.

    A Vida Profissional

    Cláudio Andrade é um dos colaboradores e membros da equipa do blog DONC e conta como entrou neste projeto: “Já seguia a página DONC há muito tempo e eu como gosto de reality- shows e de televisão. Ao início pensava em criar uma página minha sobre televisão, famosos… mas como seguia o DONC, na altura falei com o Flávio e combinamos uma reunião”.

    “Expus quais os meus objetivos e o que queria fazer, as minhas ideias. Foi aí depois que fui aceite por toda a equipa e começaram os diretos que é onde me sinto feliz. Cá me mantenho na equipa, agora um pouco afastado dos diretos, está bem entregue essa parte e estou com vertente escrita” – acrescentou.

    Laura Sobral quis saber se Cláudio se sente realizado a nível pessoal: “Ainda não me sinto realizado, há muita coisa a fazer ainda e a conquistar. Enquanto não arrumar umas gavetas na minha vida que estão por arrumar, não me vou sentir realizado pessoalmente” – garantiu.

    “É uma coisa na qual ainda estou a trabalhar, com muita ajuda psicológica, para conseguir arrumar tudo no sítio certo. Sinto que tenho de resolver assuntos que ainda hoje me perturbam, conseguir falar com a minha mãe e pelo menos conseguir perdoar… esquecer nunca vou esquecer mas para conseguir viver bem comigo tenho que conseguir perdoar e ainda não o consigo fazer é um trabalho que leva tempo” – confessou.

    Sonhos e objetivos futuros

    Laura Sobral quis saber quais os sonhos que Cláudio Andrade guarda: “Neste momento o meu sonho é conseguir trabalhar na minha área, para a qual estudei, mas para isso sei que tenho que mudar de cidade. Há um sonho que tenho á muito tempo, criar uma plataforma e um centro de apoio, com toda a logística possível, para apoiar vítimas de violência doméstica. Sei que será difícil pela burocracia mas vou lutar até saber que fiz tudo o que podia para alcançar, se conseguir ótimo, já fico realizado” – revelou.

    Sobre projetos e metas que quer atingir no futuro, conta: “Projeto família para o futuro, quero construir a minha própria família e dela tirar o maior proveito daquilo que nunca tive. Se calhar aí me vou sentir realizado pessoalmente”.

    Quase a chegar ao fim, Laura questionou: “Onde tens ido buscar a coragem toda este tempo todo para lutar por aquilo que tens hoje?” – e Cláudio assume: “Ainda não sei amiga, muitos obstáculos na vida, certos momentos na vida muito difíceis… mas nada me deitou abaixo e consegui ter o que tenho e ser como sou, tudo fruto de 19 anos numa instituição. Se calhar é aí que fui buscar a coragem e a força que tenho hoje tudo, o que vivi e que partilhei também foi um crescimento muito duro, mas agora faz todo o sentido ter sido assim”.

    No fim, Laura quis saber: “Olhando para ti… de Cláudio para Cláudio, qual era o conselho que te darias a ti próprio?”

    “Lutar e arriscar por tudo o que quiser, corra bem ou mal, mas lutar sempre. Os sonhos não acabam, pode demorar mas a vida encarrega-se de por tudo no sitio certo e na altura certa”

    Cláudio Andrade, 23 de dezembro de 2021.

    Cláudio já esteve no ‘Dois às 10’ para contar a sua história:

    Leia também: “Entrevista-me – Laura Sobral: “Talvez me tenha anulado nestes últimos anos…”

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    PODERÁ GOSTAR